Aprender a aprender de forma simples

Olá, Mnemônicos! Hoje quero falar com você sobre a Técnica de Feynman e no que consiste esse método muito utilizado e difundido entre as pessoas que buscam sucesso nos estudos. Você quer aprender a aprender, leia todo o texto!

É comum termos nossas dúvidas e medos a respeito de assuntos que não conseguimos entender e compreender, questionando nossas capacidades perante esses desafios, certo?

Porém, ao mesmo tempo que aparecem dificuldades em nossas jornadas, surgem os meios de contornar essas barreiras e conseguir alcançar o que tanto desejamos.

As técnicas de memorização são um desses meios, afinal, elas ajudam milhares de pessoas a conseguir memorizar conteúdos complexos e que muitas vezes eram vistos como impossíveis.

Entre a grande diversidade de técnicas existentes, uma acaba recebendo grande destaque pelos estudantes devido a sua eficiência já comprovada. 

É a Técnica de Feynman!

Richard Feynman foi um físico que apresentou conceitos da eletrodinâmica quântica e ganhou, em 1965, o Prêmio Nobel de Física. Sendo conhecido por sua incrível capacidade de memorizar e poder falar sobre qualquer assunto, desenvolveu a partir disso sua técnica de estudo e apresentou-a ao mundo.

A essência para aprender a aprender

O que Feynman defende em sua técnica é que existem dois tipos de sabedoria:

  • A que é focada em saber apenas o nome de algo.
  • A que é focada em de fato saber algo.

A receita para aprender a aprender segundo ele, é a segunda, podendo ser aplicada seguindo apenas quatro passos. 

1 – Escolher e pesquisar sobre um assunto em questão:

Parece bobeira, mas o primeiro passo é fundamental e pode fazer toda a diferença nos estudos.

Escolher o assunto que você precisa ou deseja aprender, depois pesquise tudo o que puder sobre ele, vai ajudar você a se direcionar e estabelecer um começo e um fim para seus estudos.

Separe todo o material que você encontrar em livros e sites, e comece a ler o assunto para se inteirar nele, após isso, passe para o segundo passo.

2 – Explicar o assunto:

Pegue uma folha de papel e escreva tudo o que entendeu sobre o assunto que está estudando.

Faça um resumo com o que for mais importante, e escreva como se estivesse explicando o assunto para alguém.

Neste passo você deve agir como um professor, ou seja, fingir que está explicando o conteúdo para outra pessoa, porém de maneira simplificada, usando apenas palavras fáceis.

Isso fará com que seu cérebro trabalhe melhor na busca de encontrar as melhores palavras para exemplificar de forma fácil o conteúdo estudado, ajudando na fixação do mesmo em sua memória e revisando automaticamente tudo o que foi absolvido. 

Após fazer todo o processo, siga para o terceiro passo.

3 – Voltar no tema e pesquisar mais sobre ele:

No passo anterior, provavelmente você encontrou lacunas no seu conhecimento. Coisas que você esqueceu e que não conseguiu explicar. Esse é o momento em que você começa realmente a aprender.

Volte à fonte de informações sobre esse tema e pesquise o que ainda falta entender. Quando você achar que tudo está completamente claro na sua mente, volte ao passo anterior e tente novamente escrever no papel a explicação de uma maneira que até uma criança entenderia.

Quando você se sentir satisfeito e estiver compreendendo tudo que antes estava confuso, volte à redação original e continue escrevendo as explicações nela. 

Após isso, parta para o quarto e último passo.

4 – Revisar e simplificar ainda mais:

Depois de passar por todas essas etapas, revise o que escreveu e simplifique.

Leia tudo em voz alta como se estivesse explicando para alguém, prestando atenção para perceber se está tudo exposto da maneira mais clara possível. Se a explicação não for simples ou for confusa, interprete isso como um sinal de que você não está entendendo algo.

Faça analogias para explicar um conceito, isso ajuda a esclarecer tudo na sua cabeça e também prova que você está realmente dominando aquele tema.

Após você passar por essa etapa, todo o conteúdo estará claro e fixado na sua memória, esperando apenas para ser usado.

Não é tão difícil aprender a aprender e conseguir reter um conteúdo na memória, na realidade com o método certo qualquer pessoa pode fazer isso.

Tenha sempre em mente que nós fazemos o nosso caminho, e toda decisão de hoje influência o nosso futuro!

“Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.”
Leonardo da Vinci

[inf_infusionsoft_inline optin_id=optin_1]

Espero que tenha gostado das dicas, caso tenha alguma pergunta, dúvida ou sugestão deixe aqui nos comentários, prometo que vou ler e responder todos eles. Ok?

Aproveite para conhecer o meu curso Estudo e Memorização, no treinamento eu ensino tudo que você precisará para se tornar um campeão nos estudos, com o meu método você terá ferramentas para aprender a aprender qualquer matéria, inclusive idiomas e exatas.

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos do curso «

Para que você adquira ainda hoje o curso Estudo e Memorização e por acreditar tanto na eficiência do meu método, além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia especial.

Se em 7 dias, depois de aplicar o método, você  não notar melhoras, eu assumo total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. O que você acha? Clique aqui e saiba mais sobre o treinamento!

Viva bem.

Lembre bem!

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Quer ter acesso a outras informações? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e também inscreva-se no meu canal no Youtube.

Curso Estudo e Memorização

12 Comentários


  1. Obrigada pelas valiosas dicas, professor Renato. Infelizmente no momento não tenho disponibilidade para adquirir nem o mais acessível livro, financeiramente falando. mas com certeza, assim que puder estarei adquirindo-os, pois fiquei realmente interessada.

    Responder

    1. Olá, Rosângela. Que ótimo que tenha gostado, continue acessando o meu Blog até ter condições de adquirir o curso.
      Abraço

      Responder

  2. Olá professor Renato, acompanho seu conteúdo e isso têm feito mudanças significativas em minha vida.

    Eu gostaria de perguntar se o sono polifásico pode atrapalhar os estudos.

    Desde já agradeço a sua atenção, e os artigos que disponibiliza para melhoria dos nossos estudos.

    Responder

    1. Olá, Pedro. Obrigado!
      Quanto ao sono, há diversas linhas de pensamento sobre o sono polifásico, recomendo que procure um especialista nessa área, mas algo importante que deve ter em mente é que o sono deve ser reparador, depois de dormir, você precisa acordar bem.
      Veja este artigo
      Abraço

      Responder

  3. Isso funciona com pessoas com qi baixo? Uma pessoa com qi baixo pode aprender as mesmas coisas que alguen que tem qi normal aprende? É possivel uma pessoa com qi baixo passar em concurso público concorrido?

    Responder

    1. Olá, Tiago. É super possível, obviamente algumas pessoas aprendem mais rápido e outras podem demorar, mas o importante é o aprendizado. Depois que você aprende o suficiente é isso que vai contar, não o tempo que demorou para adquirir esse aprendizado, mas existem ferramentas que otimizaram essa capacidade de aprender.
      Conheça o meu curso Estudo e Memorização, nesse curso você terá acesso a instrumentos que lhe ajudaram a aprender qualquer matéria sistematizada.

      Veja também este artigo sobre os vários tipos de inteligência
      Abraço

      Responder

  4. Se, com todas essas dicas não desenvolvermos nos estudos, há algo errado conosco; porque é q
    uase impossível seguir essas técnicas e não avançar no aprendizado. Professor Renato, toda vez que
    encontrar necessidade, precisarei repetir a técnica ou à medida que treinamos, exercitamos, ele(cérebro)
    vai ficando mais, digamos “aguçado” esperto… e, finalmente mais hábil aos conhecimentos como um todo?
    Me fiz entender? sendo mais direta, nem sempre temos a oportunidade (tempo) para tantos treinos! voltas às
    fontes de pesquisas, depois resumos, depois “aulas” para um” aluno.”..bom…eis o meu dilema! Obrigada!

    Responder

    1. Olá, Elda. É isso mesmo que entendeu. Haverá casos que você naturalmente precisará fazer revisões.
      Abraço

      Responder

  5. Bom Dia Renato Alves, farei essas técnicas, para me aprimorar. Nem imaginava que tinha que fazer essas técnicas, pesquisa duas vez pra poder fixar o conteúdo. Suas dicas estar me deixando mais motivado a jamais desiste de qualquer situação.

    Responder

  6. Gostei do artigo Renato, em breve começo o curso de memorização!
    ⭐⭐⭐⭐⭐

    Responder

    1. Olá, Marcos. Estamos aguardado você em uma de nossas turmas.
      Abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *