Guia definitivo da leitura dinâmica: entenda como a técnica funciona

Você sabe o que significa o termo leitura dinâmica?

Em um primeiro momento, ele pode soar familiar e você sentir que já sabe a respeito do assunto que será tratado: ler rápido e dinamicamente. Mas o fato é que ele não se resume somente a isto.

Mais importante do que acelerar a velocidade ao ler, a técnica da leitura dinâmica, quando bem aplicada, desenvolve uma capacidade maior de memorização e compreensão do que está sendo lido.

leitura dinâmica

Isso significa que esta técnica é capaz de nos treinar, ao mesmo tempo, em duas frentes: ler e absorver conteúdo com mais qualidade. Sim, é possível ler mais rapidamente sem que a qualidade do que está sendo lido seja prejudicada.

Em Rio Preto, no interior do estado de São Paulo, o estudante Luiz Antonio, de 16 anos, aprendeu a técnica e já conseguiu ler mais de 4 mil títulos. Ler rápido e com qualidade é uma habilidade que está ao alcance de qualquer pessoa.

Vamos entender como a técnica funciona?

Confira o nosso Guia Definitivo da Leitura Dinâmica.

Um pouco sobre a habilidade de ler

Leitura rápida de livros

Você gosta de ler?

Muitas pessoas, quando se deparam com esse tipo de questionamento, dizem que não gostam da leitura — segundo elas, ler “é chato e dá sono”. O fato é que ler não é chato e nem dá sono.

O que desperta o tédio e a sonolência é o modo como a leitura é feita. A maneira como aprendemos a ler, desde os tempos de escola, nos deixou com alguns vícios que prejudicam o nosso rendimento e podem nos fazer perder o interesse. Veja alguns:

Subvocalização: leitura feita com a garganta;

Leitura linear: acontece quando lemos palavra por palavra;

Leitura desatenta: baixa retenção do conteúdo lido, o que demanda constantes releituras.

Nos tempos atuais, esses vícios prejudicam a fluência e fazem com que percamos o prazer pela leitura. Passamos a deixar de lado a essencial formação que grandes autores nos oferecem através dos livros para privilegiar os videos curtos e muitas vezes vazios de conhecimento distribuídos aos milhares pela internet.

A possibilidade de trocar o livro pelos videos é tentadora, entretanto, é preciso lembrar que a o repertório de palavras que formam nosso precioso vocabulário provem dos livros. Não é possível adquirir um rico vocabulário assistindo videos no Youtube.

Com um vocabulário fraco perdemos fluência, velocidade de raciocínio e consequentemente o prazer pela leitura.

Onde começam os problemas?

Você se lembra da época da escola quando, no período de alfabetização, os professores dividiam as palavras em sílabas com o objetivo de facilitar a aprendizagem da leitura?

Banana = ba-na-na;

Tomate = to-ma-te;

Jacaré = ja-ca-ré.

A fragmentação, como você pode perceber, é um método necessário para entendermos como são construídas as palavras.

No começo as crianças liam as palavras em voz alta, soletrando sílaba por sílaba num movimento conhecido como vocalização. Era tudo muito lento, entretanto, com treino elas ganhavam fluência e cumpriam uma das metas da alfabetização: despertar nos alunos o gosto pela leitura e o permanente interesse pelos livros.

A lógica é elementar: quanto mais lemos mais fluentes ficamos e consequentemente mais velocidade podemos adicionar a leitura.

O problema é que muitas pessoas mantém, mesmo depois de adultas, os mesmos padrões de leitura da alfabetização. Um obstáculo à leitura rápida.

subvocalização

O que você é capaz de fazer com a leitura dinâmica?

Se você avaliar as tarefas que precisa realizar ao longo do dia notará que muitas delas seriam mais produtivas se você pudesse ler mais rápido. Livros, jornais, revistas, relatórios, mensagens no smartphone, e-mails na caixa de entrada, relatórios, portais de notícias, redes sociais e muitas outras fontes.

Como absorver tanto conteúdo sem que isso afete o tempo que temos disponível ao longo de um dia? A resposta é: lendo mais rápido!

Falar sobre leitura dinâmica desperta a curiosidade das pessoas. As técnicas que ela oferece para ler com rapidez e ao mesmo tempo absorver com precisão e qualidade o que foi lido, muitas vezes são indicadas para pessoas que estão estudando para provas de alto desempenho, como concurso público ou vestibular.

A Leitura dinâmica também é indicada para atividades do cotidiano como trabalho ou a leitura de um livro para o lazer. A leitura dinâmica potencializa a nossa capacidade de compreensão, o ganho de conhecimento e o gosto pela leitura tende a aumentar.

Quando alguém lê um texto de maneira lenta, isso pode acabar afetando a compreensão da mensagem contida nele. Isso acontece porque, ao realizar uma atividade de forma mais lenta, o cérebro tende a não conseguir se concentrar só nela, então sobra tempo para a mente processar outras informações. É assim que perdemos o foco.

Essas pequenas pausas fazem nos fazem esquecer as informações que acabamos de ler. Esse comportamento acaba sendo nocivo não apenas para o tempo em que uma atividade deve ser realizada, mas também para a qualidade do que está sendo feito.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

A leitura dinâmica estimula a nossa capacidade de concentração. Suas técnicas e exercícios práticos conseguem fazer com que o cérebro aumente o foco, reduza o tempo gasto na leitura de um texto e, simultaneamente, potencialize a retenção das informações que ali se encontram.

A maioria das pessoas consegue ler de 70 a 150 palavras por minuto, com compreensão em torno de 80%, além de uma subvocalização exagerada. No mesmo intervalo de tempo, quem pratica a leitura dinâmica consegue ler de 300 a 900 palavras. É uma diferença é gritante, não é verdade?

Para que você continue conhecendo os benefícios da leitura dinâmica, vamos analisar como funciona a maneira tradicional de se ler um texto.

Inicialmente, destacamos o aspecto do quão mecânico é o processo tradicional de leitura. Ele acontece em algumas etapas. A primeira é quando nossos olhos percebem uma palavra ou um conjunto delas. Esse procedimento é conhecido como fixação e leva em torno de 0,25 segundo para acontecer.

Após isso, você direciona o olhar para a próxima palavra, ou um grupo delas. Esse processo demora 0,1 segundo para ocorrer. Isso ocorre mais uma ou duas vezes, seguido de uma pausa para que você consiga compreender o que foi lido — mais 0,3 a 0,5 segundo, em média.

Identifique o seu tipo de leitura

Vamos fazer um teste para identificar o seu tipo de leitura?

Siga os passos abaixo e veja qual é o resultado:

1º Passo:

Pegue um livro cuja leitura seja fácil, ou seja, que aborde um assunto do seu interesse e que não tenha tantos termos que você desconhece. Coloque-o sobre a mesa. Atenção: é necessário que seja um livro impresso e não um digital, pois a leitura em um dispositivo eletrônico exige mais habilidades que no livro impresso.

2º Passo:

Escolha um parágrafo aleatoriamente e conte quantas palavras existem nas 5 primeiras linhas. Divida esse número por 5. O resultado obtido significa a quantidade média de palavras que existe por linha. Exemplo: 65 palavras / 5 linhas = 13 palavras por linha.

3º Passo:

Conte a quantidade de linhas nas 5 próximas páginas do livro. Divida o resultado também pelo número 5. O total obtido significa a quantidade média de linhas por página. Multiplique esse resultado pelo número de palavras por linha que foi identificado no passo anterior. Assim, você tem o número médio de palavras por página.

4º Passo:

Pegue um cronômetro ou use o temporizador de seu smartphone. Programe-o para disparar um alarme após 60 segundos. Leia a primeira linha de uma página, normalmente e siga a leitura até que o alarme dispare.

5º Passo:

Multiplique o número de linhas que você conseguiu ler pelo número médio de palavras por linha (2º passo). O resultado final será a sua taxa de leitura de palavras por minuto, também conhecida pela sigla ppm.

Resultado:

70 a 90 ppm: sua leitura foi insuficiente, porém saiba que há diversas possibilidades de melhorar.

90 a 180 ppm: você é um leitor médio. Sua tendência é pronunciar as palavras em voz alta dentro de sua mente.

Acima de 600ppm: parabéns! Você é um leitor dinâmico.

Agora tente recordar trechos do texto para saber como está a sua compreensão.

Conforme vimos anteriormente, não adianta ler rapidamente e não entender absolutamente nada, não é verdade?

A origem da leitura dinâmica

Tanquinho
taquitoscópio

O surgimento da leitura dinâmica se deu em uma organização inesperada: a Força Aérea Norte-Americana. Durante os voos de combate, alguns técnicos táticos notaram que os pilotos tinham dificuldades em distinguir os aviões aliados e inimigos.

Como consequência óbvia, essa inabilidade colocava os Estados Unidos em uma posição de desvantagem. Foi assim que eles começaram a investigar algumas possíveis soluções para esse problema.

Depois de muita pesquisa, os técnicos táticos desenvolveram uma máquina chamada de taquitoscópio. Essa máquina é capaz de projetar diversas imagens em uma tela, uma após a outra — como se fosse um retroprojetor, porém com tempo de intervalo entre elas bem definido.

O objetivo era o seguinte: projetar na tela diversas fotos de aeronaves, tanto aliadas quanto inimigas. No começo, os intervalos de tempo eram enormes, sendo reduzidos gradativamente.

Esse exercício fez com que eles descobrissem que qualquer indivíduo com treinamento era capaz de diferenciar as aeronaves no menor espaço de tempo possível. O mesmo equipamento e a metodologia de treinamento foram usados em um novo experimento, que dessa vez substituiu a imagem por uma palavra.

Gradativamente, os cientistas foram aumentando a quantidade de palavras e reduzindo o tempo em que elas ficavam expostas. Assim, eles descobriram que o ser humano era capaz de identificar até quatro palavras simultaneamente em apenas 15 centésimos de segundo. Foi essa descoberta que levou a criação dos cursos de leitura dinâmica.

No começo desses cursos, os instrutores identificaram que um leitor normal conseguia ler, em média, 150 palavras por minuto. Com o treinamento, eles fizeram com que elas dobrassem esse total.

Os experimentos com a leitura rápida ocorreu num período de intensa produção editorial americana. A cada dia surgiam de dois a três novos livros no mercado, sobre diversos assuntos e alguns profissionais identificaram que a leitura tradicional, a mesma que citamos no começo deste e-book, já não era mais adequada à quantidade de materiais que estava sendo produzido.

No final da década de 1950, a professora e pesquisadora Evelyn Wood conseguiu desenvolver um método que fosse, verdadeiramente prático de leitura dinâmica. Tudo começou quando ela iniciou uma investigação para saber o motivo de algumas pessoas lerem mais rapidamente do que as outras.

Um dia, Evelyn estava limpando os seus livros e notou o movimento de suas mãos sobre eles. Ela notou que suas mãos serviam como guia para a leitura dinâmica, fazendo com que elas percorressem suavemente as páginas enquanto lia. Foi assim que ela criou o primeiro método de leitura dinâmica, o método Wood. Evelyn também criou o termo speed deading, que em inglês se refere à leitura dinâmica.

A leitura dinâmica como fator decisivo nos estudos para concurso público

leitura dinamica foto leitura

Marcel Maranhão, engenheiro civil que aos 23 anos largou seu emprego em busca do sonho do emprego público, contou com as técnicas da leitura dinâmica para alcançar seu objetivo.

Em um relato publicado em seu blog, onde ensina outras dicas para quem deseja passar em um concurso público, ele contou como a leitura dinâmica se converteu em um fator decisivo em seus estudos.

Pesquisando mais sobre o assunto na internet, Marcel ficou impressionado com os relatos das pessoas que conseguiam ler mais de 1000 palavras por minuto — além de devorarem um livro inteiro em poucas horas.

Como “concurseiro”, ele percebeu que treinar sua habilidade de leitura para torná-la dinâmica era algo extremamente benéfico: ler mais livros, apostilas, leis e outros conteúdos com mais rapidez e sem deixar de aprender de fato a essência deles.

Ele também notou que a leitura dinâmica iria proporcionar um outro benefício, que seria o de tirar o atraso das disciplinas ainda não vistas. Quem tem uma rotina puxada e precisa trabalhar durante o dia, raramente encontra tempo e disposição para estudar à noite. Foi assim que ele começou a se interessar pelo tema.

Aos olhos de quem se depara com o assunto “leitura dinâmica” pela primeira vez, conseguir ler mais rapidamente e, ao mesmo tempo, absorver o conteúdo com mais precisão, parece ser algo um tanto fantasioso. Lembra as promessas que passam nos comerciais de produtos milagrosos da televisão. Mesmo com a dúvida, ele decidiu seguir em frente.

Marcel começou realizando um teste como o que fizemos a alguns tópicos atrás. Ele descobriu que sua velocidade de leitura era de 180 palavras por minuto (característica de um leitor médio).

Em sua autoavaliação, ele notou que não conseguia se concentrar nas palavras e, por vezes, tinha que ler novamente o conteúdo.

Marcel Maranhão viu que a leitura dinâmica poderia realmente ajudá-lo em seu objetivo: passar em um concurso público. Ele tentou iniciar o treinamento por conta própria, mas logo se viu desmotivado, porque faltava orientação sobre o modo correto de praticar.

A guinada nos estudos consolidou-se quando Marcel conheceu o FastRead – Curso de Leitura Dinâmica do pesquisador-cognitivo e primeiro recordista brasileiro de memória, Renato Alves.

Comece a treinar a leitura dinâmica

Diante dos benefícios que apresentamos nos tópicos anteriores, listamos 5 dicas essenciais para quem deseja começar a treinar a leitura dinâmica. Confira!

1. Acredite no poder da informação

As pessoas de sucesso usam parte de seu tempo para estudar. Leia novamente a frase anterior para ter certeza que você entendeu! Ao invés de focar em problemas ou situações que não lhe dizem respeito, comece a ler bons livros.

Busque pelas informações relacionadas a sua área de atuação, quais são as novidades e as tendências delas. Lembre-se: os melhores conteúdos não estão nos videos da internet, mas nas páginas dos livros. Viste uma livraria e comprove.

2. Faça um planejamento da sua leitura

Estar diante de uma pilha de materiais para estudar e não saber por onde começar é uma verdadeira tortura, não é verdade? Para que isso não ocorra, faça um planejamento das informações que pretende adquirir.

O que é importante para você esta semana? Quais as tarefas que precisa realizar? Que livros ajudariam a realizar estas incumbências com máxima qualidade? Fazer algumas perguntas abertas podem ajudar a montar um bom planejamento.

A leitura precisa estar ligada a um objetivo específico, portanto não caia em modismos e passe a ler materiais que foram indicados por fontes não-seguras.

Quem busca a aprovação em um concurso público, prova de vestibular ou até mesmo em uma residência médica, por exemplo, precisa ter um objetivo, pois é ele que vai apontar a direção para que você siga em sua jornada de leitura.

Quando lemos qualquer tipo de informação sem planejamento, essa leitura funciona como a televisão para o nosso cérebro: produz um efeito anestésico, não despertando o nosso interesse.

3. Adquira o hábito de leitura

Uma grande parte de nossa população lê pouco e isso está relacionado com a falta de incentivo ao hábito da leitura. Em nosso país, as pessoas são educadas pela televisão. Com o advento da internet, o cenário em torno da leitura tornou-se ainda mais sombrio. O convite à leitura de um livro nos oferece uma abertura em nosso horizonte, a possibilidade de ascender culturalmente.

Ler é uma atividade intelectual e individual. Ninguém pode ler por você, muito menos adquirir o conhecimento em seu lugar. Encare a leitura como uma iniciativa pessoal.

Ao se instruir por meio da leitura, você se colocará no caminho da liderança, do desenvolvimento pessoal e profissional. Reconheça que a leitura desempenha um importante papel em seu crescimento.

4. Entenda a importância da leitura

Quem lê bastante, tem um repertório verbal rico. Isso faz com que você consiga escrever melhor e, consequentemente, articule bem suas ideias. Quem consegue articular bem as ideias, transmite mais credibilidade.

Um profissional que consegue ter credibilidade tende a assumir cargos de liderança. Isso significa que, quem lê, tem uma tendência natural ao sucesso.

5. Leia um livro por vez

Quanto mais caótico for o seu hábito de leitura, mais custosa será a tarefa de lembrar dos detalhes que estão contidos em um livro, assim como retomar do ponto em que parou.

É muito comum que tenhamos que ler duas a três vezes uma mesma página, até reencontrarmos o fio de uma história. Isso se torna muito mais complicado quando assumimos a leitura de dois ou três livros ao mesmo tempo.

Essa confusão mental faz com que percamos vários minutos que poderiam ter sido utilizados de maneira mais proveitosa.

Crie uma rotina de leitura disciplinada e mergulhe em apenas um livro por vez. Mesmo nos estudos para concurso. Assim você organiza melhor as ideias enquanto melhora a velocidade de leitura.

Caso sinta uma vontade incontrolável de ler outro livro, contenha-se. Mantenha o foco e conclua a leitura que está fazendo.

Como vimos, a leitura dinâmica nos proporciona mais ritmo na maneira como absorvemos conteúdo.

Para que você consiga ler dinamicamente, de um modo que seja veloz e ao mesmo tempo produtivo, será necessário mudar o seu método de leitura. Isso é possível por meio de um treinamento especial.

Comece perdendo o hábito de subvocalizar as palavras. Busque enxergar o conjunto em vez delas isoladamente. Quando estiver progredindo nos exercícios, será possível enxergar blocos cada vez maiores, de uma única vez.

Quando estiver praticando os exercícios de atenção, você aprenderá a aumentar o seu foco durante a leitura. É dessa maneira que você vai reter mais o conteúdo que for ler.

Trata-se de um curso on-line, atualizado e disponível 24 horas por dia, tanto em seu computador quanto em seu celular.

Se você ficou interessado nos benefícios da leitura dinâmica e deseja fazer um treinamento com foco na melhora da qualidade da sua atenção aos materiais que lê clique aqui e veja os detalhes do Método Fastread, Curso de Leitura Dinâmica, Estudo e Memorização de Textos.

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil, pelo Guiness Book, o livro dos recordes. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Curso Fast Read

12 Comentários


  1. Olá Renato Alves, muito bom este método, estou adorando, gostaria de saber mais sobre leitura dinâmica, tipos de livros, qdo for uma leitura aleatória, tenho um sério problema de esquecimento. E as vezes preciso ler duas vezes ou mais a mesma linha ou palavra, me perco muito fácil e fico repetindo as palavras, com a mente e as vezes falando com a boca fechada, tipo como se minha língua repetisse as palavras, isso é ruim, mas como vc disse, isso se tornou um vício, e nunca lembro depois . Muito interessante seu método, agora estou descobrindo o qto errada estava.
    Obrigada pela atenção…

    Responder

  2. Olá eu me chamo Diego, fiquei com uma duvida no que diz respeito a conta de palavra por linha. Por exemplo acima neste pequeno texto as palavras são todas juntas com os complementos? Que seria 33?

    Responder

  3. Olá professor, estou impressionado com a leitura desse garoto de 16 anos, o quanto é prazeroso a leitura dinâmica… incrível o quanto a estante desse garoto estar maravilhada de livro livros todos já lindo.. confesso que a cada dia com a suas dicas que venho praticando diariamente venho me tornando cada vez melhor , e mais determinado com minhas metas: obrigado por você abrir a minha mente, muitíssimo obrigado de coração Renato Alves! Logos mais estarei fazendo seu curso:

    Responder

  4. Parabéns adorei,ate tentei usar a leitura dinâmica no post aqui ler rápido com raciocinio li umas linhas umas 6 linhas lembrei só de duas coisas ler rápido é bom todos querem ate para ajudar eu ate volto as vezes a linha e leio novamente para entender mas sempre esqueço maioria, já ouvi sobre esse curso Fastread do renato é bom e vou fazer mais a frente,foi bom tentar usar e praticar tem que seguir realmente sempre.Abraço

    Responder

    1. Eu também leio rápido mas alto para mim tentar entender melhor,o difícil é ler em mente sabe sem falar alto só olhando acho bom mas para mim fica difícil mas tento sempre ler alto as vezes só olhar rapidamente e tentar absorver,mas adorei o post bem informativo ajudo sim.Abraço

      Responder

        1. Meus parabéns ao Renato e toda equipe que trabalhou direta e indiretamente na publicação destas informações. De grande valia. Recentemente adquirir um dos pacotes de memorização do Renato e estou tendo mais foco e disciplina. Obrigado

          Responder

          1. Olá, Carlos. Ótimo investimento, não deixe de seguir todas as instruções e solicitar o livro bônus.
            Abraço

            Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *