Memória, uma questão de praticidade

Costumo dizer para as pessoas que investir em métodos mnemônicos é uma questão de praticidade, tanto na economia financeira quanto a economia de tempo um dos nossos mais escassos ativos. Esse é um dos pensamentos que fundamentam os meus treinamentos e foram bem capitados pela jornalista Suzana Rozendo nesta matéria. Aproveite!

Por Suzana Rozendo, em 18/06/2010
Memorizar fórmulas, listas, revisar conteúdos extensos se tornam tarefas fáceis e divertidas com as técnicas avançadas de memorização e concentração.

Se você tivesse que explicar o que você acabou de aprender, por onde começaria?

Essa foi a primeira pergunta feita no workshop de memorização realizado neste sábado em Presidente Prudente. Salão lotado. Pessoas de todas as idades e de vários lugares da região do oeste paulista.

Taciba, Presidente Epitácio, Presidente Venceslau, Mirante do Paranapanema, Pirapozinho, Uirapuru.

Um telão, um professor e pessoas de dois perfis diferentes: as que acreditam que estão ficando esquecidas e as que lidam com muitas informações. Todos em busca de um mesmo ideal: aprender técnicas de memorização.

À frente, uma das poucas pessoas no mundo que sabem falar com propriedade sobre os mecanismos da memória, o mestre Renato Alves. Recordista brasileiro de memorização, formado em computação, pós graduado em Ciências Cognitivas e Filosofia da Mente pela Unesp de Marília.

O professor afirma que podemos explicar a memória, a mente humana, através dos adventos da computação e um dos motivos que o incentivaram a ministrar o workshop “Técnicas avançadas de memorização e conscientização” foi uma pesquisa realizada com estudantes de Campinas, na qual detectou que 95% dos entrevistados não sabiam estudar.

A explicação para que pessoas de todas as idades busquem apreender técnicas avançadas de memorização e concentração é fundamentada através do advento do capitalismo que exige praticidade: esquecimentos causam prejuízos.

Que atire a primeira pedra quem nunca se chateou por ter perdido um bem material ou por ter esquecido de pagar uma conta que depois foi acrescida de multa?

Ficar de recuperação na escola implica horas de estudos num espaço que deveria ser ocupado pelas tão sonhadas férias. Seja dinheiro ou tempo, falta de memória sempre causa alguma perda.

Os primos Gustavo, 11 e Guilherme Baraldo, de 12 anos, foram motivados a fazer o curso por uma tia. Ambos apresentam dificuldades em assimilar o conteúdo escolar. “Mesmo estudando bastante, eu esqueço da resposta na hora da prova.

Minha média é 5, no máximo 6,5. Estudo em um colégio particular, tenho nove matérias, é muito puxado”, reclama Gustavo que está na sexta série.

Já Márcia Sayuri Nagashima, de 28 anos, formada em Administração e estudante de Direito, disse que buscou o curso porque apresentava dificuldade em se concentrar. Depois de ouvir tudo, descobri o que me atrapalha são os fatores internos, os vilões do pensamento.

Eu odeio Direito Penal, mas a partir de hoje vou pensar que adoro a matéria.

O que acontece é que eu não consigo assimilar o conteúdo porque chego na aula muito cansada, depois de um dia exaustivo de trabalho, não consigo me concentrar, acabo pegando raiva por não saber sobre Direito Penal.

Aprender a se concentrar, dicas para se lembrar de senhas, números telefônicos, memorizar listas, textos, fórmulas e não se esquecer das tarefas diárias também foram ensinadas de forma leve e bem humorada. As oito horas de curso passaram rapidamente.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

“Achei muito gostoso. Ao contrário da maioria das pessoas, eu não vou fazer uma prova e não estou me sentindo esquecida.

Eu tinha noção de que uma vida organizada e limpa poderia influenciar a nossa mente. As técnicas são tão simples.

Eu tive um aproveitamento de 100% no curso e achei que não era capaz. Eu quero aprender a aproveitar melhor as oportunidades da vida, como por exemplo uma viagem ou uma reunião de negócios” explica a empresária Miriam Sammi de 50 anos.

Uma das dicas essenciais para quem pretende ter uma boa memória é a organização. E muitas pessoas confundem falta de memória com falta de organização.

“Uma pessoa organizada é aquela que sabe onde estão as coisas, que sabe administrar tempo e dinheiro, que sabe a hora de estudar e a hora do lazer, que consegue criar uma rotina diária para ser uma pessoa de sucesso no futuro, em todos os patamares da vida” ressalta o professor.

Sobre a organização, Renato diz ainda que uma vida organizada é uma vida rápida e eficiente.

“O segredo da velocidade da memória está na forma com que você organiza os conteúdos.”
Renato Alves

E se engana quem pensa que boa memória é dom. Alguns fatores como praticar exercícios físicos, alimentação saudável, ingerir bastante água e ter uma boa noite de sono ajudam, mas o que define boa memória é técnica.

“Todo mundo que se especializa acredita que tem uma dificuldade de memorização. Boa memória ou é disfunção cerebral ou é técnica”

Renato cita um exemplo da História para mostrar que neste mundo moderno, onde as pessoas lidam com muitas informações diariamente, a concentração dos músculos passou para o cérebro. “Antigamente, para carregar um navio, eram necessários 1.500 homens. Hoje, para carregar um navio com o dobro do peso, são necessários apenas sete homens”.

Mesmo assim, o que se vê hoje em dia são estudantes de escolas e universidades que utilizam a famosa “decoreba” para aprender o conteúdo.

“O método é válido, o problema é que as pessoas estão em contato com muitas informações, além de ter prazo de validade, a decoreba ocupa um espaço da mente consciente.

Enquanto estão decorando, as pessoas não conseguem fazer outras coisas e decorar demora muito tempo” explica o professor que também diz que o espaço de nossa memória é bem maior do que podemos imaginar.

De acordo com Alves, seriam necessárias seis horas de estudos diários, durante trezentos anos para ocupar todo o espaço que temos disponível para memorizar as coisas no cérebro.

Odete Ramos da Cruz de 35 anos veio de Taciba com o filho João Henrique, 16, que não gosta, ou pelo menos, até assistir ao curso, não gostava de estudar.

A auxiliar de Desenvolvimento Infantil e estudante de Enfermagem ganhou um panfleto sobre o workshop do marido e se interessou porque pretende passar em um concurso público.

“Eu prestei uma prova e não passei por uma questão. Não sabia nenhuma destas técnicas de memorização. Vou usá-las nas minhas próximas provas. Aqui a gente aprendeu a estudar e estudar brincando”.

A supervisora escolar, Simone Souza, de 38 anos, também veio com o filho Bruno de 12.

“Essas técnicas podem ajudar o nosso dia a fica mais prático” disse. Teoria confirmada por Guilherme Baraldo, que no início do curso estava inibido e no final saiu sorridente:

“Agora vai ficar mais fácil, a gente pode criar historinhas para lembrar das coisas e o que a gente demorava uma hora para aprender, agora vai levar um minuto.”

Além das técnicas de concentração e memorização, Renato ensina ao longo do curso, algumas dicas para controlar a ansiedade, um problema que afeta muitas pessoas e que influencia diretamente na falta de disciplina mental.

A ansiedade se caracteriza por um comportamento repetitivo, que acaba virando um hábito, uma necessidade de alimentação, que leva a uma dependência cuja falta ou excesso causa sofrimento.

Praticidade de ações e pensamentos

  • Comece a prestar a atenção naquilo que você está pensando.
  • Confie mais em si mesmo.
  • Aprenda a ficar só e a ficar bem quando está só.
  • Silencie a mente; acalme os pensamentos.
  • Diga não aos convites que você não quer para a sua vida.
  • Domine seus pensamentos, antes que eles acabem com você.
  • Previna-se de pessoas negativas, mentirosas, preguiçosas e fofoqueiras.
  • Cuidado com o que você ouve.
  • Selecione o que vai assistir.

Equilibrio e foco

Para se ter um equilíbrio é necessário ter paz mental, lucidez, motivação, concentração e memorização.

  • Nunca conte o que você planeja fazer.
  • Concentre energia no que você está planejando.
  • Quem conta, não faz porque quem conta perde o foco.
  • Primeiro aja, depois ajuste-se.
  • Num mundo onde parece que todos estão ficando loucos, quem é equilibrado tem mais chance de vencer na vida.

As pessoas equilibradas não reagem, não se metem em confusão, não promovem fofocas, são sempre solícitas e não esperam nada em troca, consequentemente não sofrem, não se frustam porque têm a certeza de que fazem a coisa certa sem prejudicar ao próximo e à natureza.

O troféu vem rápido se você está fazendo a coisa certa. Os sonhos se realizam finaliza o professor que se alegra em poder ajudar os alunos que estavam prestes a abandonar seus objetivos. “No fundo isso era falta de orientação, de conhecer os mecanismos da memória”, completa.

Renato e Suzana Rozendo, Márcia Nagashima, Odete e o filho João Henrique, Renato cronometrando o tempo das atividades, Simone e o filho Bruno, Workshop

Gostou da matéria? Você concorda que aprender técnicas de memorização é uma questão de praticidade?

Não esqueça de deixar seu comentário abaixo e aproveite para conhecer o meu curso Memória 360°Nesse poderoso combo de treinamento (Estudo e Memorização + FastRead + Memória Blindada) você aprenderá:

  1. A aplicação prática da memorização para o dia a dia, algo que pode lhe deixar em condições de nunca mais esquecer nomes, dadas de aniversários, locais, rostos etc.
  2. Método comprovado de aprendizagem acelerada que lhe permitirá aprender qualquer matéria de estudo, inclusive idiomas e exatas.
  3. Treinamento em leitura dinâmica que lhe dará condições reais de ler tranquilamente mais de 50 livros por ano.

O curso é todo em videoaulas on-line, por isso, você poderá assistir onde quiser, seja no celular, tablet, computador ou smart TV.

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos do curso «

Para que você adquira ainda hoje o curso Memória 360°, e por acreditar tanto na eficiência do meu método, além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia mais que especial.

Se em 7 dias, depois de aplicar o método, você  não notar melhoras, eu assumo total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. O que você acha? Clique aqui e saiba mais sobre o treinamento!

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Quer ter acesso a outras informações? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e também inscreva-se no meu canal no Youtube.

Banner Memória 360

15 Comentários


  1. Gostaria muuuuito q minha filha fizesse um curso com esse mestre Renato Alves, ela vai prestar vestibular para medicina .Vai ter algum curso ainda neste começo de ano em Campinas..Por favor diz q sim e me aise por e-mail…obrigada.

    Responder

  2. Gostaria de fazer o curso , o q devo fazer ??tem em Campinas? obrigada.

    Responder

  3. Pessoal

    O curso é o melhor investimento que vocês podem fazer. Tem para vender em DVD no site. Nós que lidamos com muitas informações, temos que saber essas técnicas para deixar as atividades mais leves.
    Um grande abraço e obrigada a todos que gostaram da matéria.

    Responder

    1. A Suzana é muito gentil aos fazer elogios, mas quero resaltar que o segredo do resultado com a memorização é:

      1 – Participar de um curso sensacional;
      2 – Compreender e assimilar as técnicas;
      3 – Incorporar e utilizar no dia a dia.

      Seguindo esses passos, como a Suzana sugeriu na matéria, qualquer pessoas pode desfrutar de uma memória extraordinária.

      Grande Abraço,

      Renato Alves.

      Responder

  4. Gostei muito do da matéria e já vi o prof° em outras ocasioes na tv também…

    gostei muito da técnica que ele passou no fantastico para memorizar o seu nome Rena + Aves = Renato Alves

    Responder

  5. Gostei das impressoes sobre o curso, também sou jornalista e fiquei interessado em conhecer de perto o trabalho do Professor Renato Alves.

    Parabéns!!!

    Responder

  6. Útil e importante a matéria . Foi de grande valia.
    Parabéns!

    Responder

  7. Adorei Suzana! Muito interessante esse curso.
    Parabéns pela matéria!

    Responder

  8. Congratulações Suzana. Um texto claro, conciso, num português de “primeira”, como sempre, aliás. Gostei muito dos ensinamentos, embora muitos eu já os pratique. Parabéns.

    Responder

  9. Como sempre a Suzana arrasou na matéria! Fiquei até com vontade de fazer o curso!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *