Procrastinação é um distúrbio crônico e prejudicial, mas fácil de ser vencido

Procrastinar, postergar, protelar, embromar é basicamente a mesma coisa. Aliás, deixar para depois é uma das maiores causas dos esquecimentos, assunto que trato em meu livro “Os 10 Hábitos da Memorização”. No caso dos estudantes, deixar para fixar depois na memória o que aprendeu agora significa esquecer praticamente TUDO algumas horas depois. O psicólogo Alessandro Vianna fez um ótimo artigo sobre o problema da procrastinação e apresenta ótimas dica de como evitar.

Leia o texto:

Procrastinar é algo de que pouco se fala, mas que muito se faz. Embora “embromação” possa ser um de seus quase sinônimos populares, a procrastinação vai um pouco além disso. É um comportamento crônico nocivo, embora muito comum.

É aquele hábito de deixar tudo para depois: uma tarefa “chata”, os estudos, o regime alimentar, as práticas físicas, o abandono de um vício, passar a economizar – coisas que sabemos que precisamos fazer, mas que, por inúmeras razões, ficamos adiando; muitas vezes nos enganando com desculpas frágeis e, não raro, falsas.

O procrastinador é alguém faz várias coisas ao mesmo tempo, exatamente para não fazer aquilo que realmente deve ser feito. Quando pensa no que de fato tem de fazer, sente-se preso e sem reação.

As consequências não raro são danosas, especialmente a longo prazo, quando, olhando pra trás, se percebe quanto tempo foi jogado fora por falta de ação objetiva.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

Ao deixar de cumprir certas obrigações, decepcionamos alguém e perdemos credibilidade e oportunidades. Isso se percebe claramente na vida conjugal, no convívio familiar e na carreira profissional. Depois ficamos observando a trajetória de outras pessoas, que entraram em forma, ganharam conhecimentos e avançaram profissionalmente.

Quando vejo pessoas querendo empreender grandes mudanças de imediato, sei que estou diante de um procrastinador, porque ele fica inativo por muito tempo e, depois que percebe nos outros o quanto não evoluiu, resolve mudar tudo de uma vez.

É óbvio que não vai conseguir, porque as nossas grandes realizações são conquistadas aos poucos.

Desse modo, novamente derrotada, essa pessoa tende a desanimar e voltar a procrastinar novamente, repetindo um ciclo fadado à infelicidade.

Enquanto procrastina, a pessoa vai absorvendo estresse por uma oculta sensação de culpa, sentindo a sua perda de produtividade e cultivando vergonha em relação aos demais, por não conseguir cumprir seus compromissos.

A formação de um “enrolador” muitas vezes começa na infância. Crianças podem tornar-se procrastinadoras no futuro por conta do tratamento que recebem dos adultos. Daí a conveniência de revermos constantemente as nossas crenças, para nos livrarmos de influências negativas que adquirimos ao longo da vida.

Duas das vertentes mais clássicas são:

– A criança extremamente protegida, condicionada a achar que sempre alguém fará por ela. Quando adulta, ela tenderá, inconscientemente, a sentir-se insegura para agir, por não ter alguém auxiliando-a.

– A criança que é exageradamente cobrada. Ela pode desenvolver a característica do perfeccionismo. Assim, ela tende à procrastinação por acreditar que, mesmo se dedicando, não conseguirá realizar as coisas de modo primoroso – e acaba postergando tudo o que acha importante.

Tratamento
A procrastinação crônica é quase sempre associada a alguma disfunção psicológica ou fisiológica. Portanto, é passível de tratamento.

Quando recebo pacientes procrastinadores, incluo no tratamento algumas recomendações que ajudam muito a livrá-los dessa anomalia. Eis algumas:

– Reconheça, quando está enrolando, que pode haver mais dor em procrastinar do que em realizar a tarefa. Muita coisa é menos complicada do que parece ser.

– Não deixe aquele afazer chato por último, para que ele não se torne urgente e o apavore ainda mais.

– Experimente a sensação de alívio e o fortalecimento da auto-estima após concluir uma tarefa e perceba que livrou-se dela de maneira positiva, enfrentando-a.

– Para encorajar-se, pense no que vai deixar de ganhar ou no que pode perder caso não realize essa atividade. Se puder escrevê-las e avaliá-las seriamente, melhor.

– Se a tarefa for muito trabalhosa, divida-a em partes e vá realizando uma a uma, com um pequeno intervalo entre elas, e comemorando (sim!) a última concluída.

– Abra-se para o novo, deixando de agarrar-se às velhas experiências e crenças. O passado não volta mais; o presente é continuamente feito de novos desafios e o futuro é construído passo a passo pelas ações do presente.

– Quando perceber que está querendo procrastinar de novo, proponha-se a atuar por apenas alguns minutos na ação que está tentando evitar. Pode ser que você perceba que não é tão desagradável quanto pensava e venha a vencê-la (touché!).

– Caso lhe seja por demais desagradável, dê-se uma pausa e passe a fazer algo útil (não pare de agir), mas determine quando voltará ao assunto pendente.

A principal vitória é vencer a procrastinação em si. Trata-se de uma vitória para a vida inteira, como a daquela criança que um dia perde o medo do escuro.

Fonte: Alessandro Vianna – Psicólogo

Gostou desse texto? Então não deixe para depois, compartilhe agora com os amigos e juntos vamos diminuir a procrastinação no trabalho e nos estudos.

Não esqueça de deixar seu comentário aqui abaixo e aproveite para conhecer o meu curso Memória Blindada no treinamento eu ensino a aplicação prática da memorização no dia a dia, tudo explicado de maneira simples e objetiva.

O curso por ser em videoaulas on-line você poderá assistir onde quiser, seja no celular, tablet, computador ou smart TV.

O curso foi elaborado para que você tenha acesso a todas as estratégias que utilizo para não esquecer de nada. Definitivamente é sua hora de ter uma memória mais jovem, forte e confiável.

Estou aguardando você na próxima turma e como incentivo por acreditar tanto na eficiência do meu método, além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia especial:

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos do curso «

Para que você adquira ainda hoje o curso Memória Blindada e por acreditar na eficiência do meu método, além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia especial.

Se em 7 dias, depois de aplicar o método, você  não notar melhoras, eu assumo total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. Dessa forma você não corre nenhum risco e tem a tranquilidade de investir num treinamento com risco zero. O que você acha? Clique aqui e comece agora mesmo o treinamento!

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Quer ter acesso a mais dicas? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e inscreva-se no meu canal no Youtube.

Curso Memória Blindada

69 Comentários


  1. Não consigo vencer a procrastinação mesmo tendo plena consciência dela. Com os outros não procrastino, faço logo. Mas comigo…medico, cirurgia, jogar fora entulhos, ir a manicure, cortar cabelo…tudo no mesmo nível. Até um curso onde me inscrevi não consegui participar…

    Responder

    1. Eunice, por isso que um planejamento é primordial para você. Porque aí você se obriga a fazer tarefa por tarefa, fazendo um checklist…assim você se força a cumprir por etapas.

      Responder

    2. Te entendo, Eunice. Eu mesma perdi 5 anos da minha vida. Terminei o ensino médio e fiquei parada por CINCO ANOS por simplesmente deixar para amanhã. Consegui um curso e estou fazendo de novo. Postergando meus estudos, vendo as pessoas serem melhores, é um inferno! Mas agora, tendo consciência disso, talvez consiga mudar. Vou tentar. Não quero mais ser assim.

      Responder

  2. Boa tarde, excelente o artigo, praticamente todo mundo procrastina, no então quase ninguém sabe o que é. Muitas vezes no decorrer do dia acabamos deixando muitas coisas para depois, sendo que poderia ter feito de imediato, eu mesma muitas vezes faço isto porem, estou mudando estes hábitos.
    A sensação de dever comprido é ótima…
    Não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje, assim as oportunidades passam e você não será capaz de aproveita-lá!

    Responder

    1. Olá, Vanessa. Perfeito, mantenha-se focada na mudanças que precisa fazer, no blog há mais textos interessantes sobre a procrastinação.
      Abraço

      Responder

  3. Tenho muita criatividade, muitas ideias, mas na hora de tirá-las do papel, sempre hesito. Está mesmo na hora de fazer alguma coisa.

    Responder

    1. Olá, Larissa. Isso é algo comum, mas precisa ser superado, pois você pode estar perdendo grandes oportunidades.
      Abraço 😉

      Responder

  4. Começarei neste exato momento a deixar a procrastinação de lado, não será uma tarefa tão fácil, não conseguirei da noite pro dia, mas começando agora talvez em pouco tempo esse encosto da procrastinação sairá de mim. Vamos lá!

    Responder

    1. Olá, Daiane. Parabéns pela atitude, mantenha-se focada em seus objetivos.
      Abraço

      Responder

    2. Obrigado, perdi muitas chances em minha vida por isso. De um tempo pra cá sabia que tinha algo errado

      Responder

      1. Olá, Esdras. Agora que já sabe onde precisa por energia, você deve trabalhar nisso agora.
        Abraço

        Responder

  5. Boa noite, me sinto exatamente assim, estagnado, faço cursinho a noite, de segunda a sexta feira, mas quando estou em casa não tenho coragem de estudar, quando começo não me concentro para me aprofundar, então vem as distrações como o sono, olhar o que me mandaram no whatsapp ou face, quando me vejo estou a horas perdendo tempo nas redes sociais e ao mesmo tempo sofro por não ter essa vontade de estudar e sei que preciso me estabilizar para morar só. 🙁

    Responder

    1. Olá Josevane, você já sabe o que está te impedindo de alcançar seus objetivos, agora você precisa agir, por exemplo, seria interessante definir uma faixa de horário para usar suas redes sociais e respeitar esse horário definido.
      Separei mais esse link para você, é um outro texto sobre procrastinação, irá lhe ajudar.
      https://renatoalves.com.br/blog/como-quebrar-o-ciclo-da-procrastinacao/
      Espero que goste.
      Abraço

      Responder

  6. Lendo esse texto me senti triste, em saber q ocorre esse problema comigo. Estou com 51 anos e voltei a cursar uma faculdade, minha vida está uma bagunça , é família, casa, mãe p tomar conta. E para completar tem o problema de estudar, estudar e parece q não aprende nada. Fico arrasada, espero poder me equilibrar e conseguir ter atenção. Texto maravilhoso. Vou ler novamente, obrigada.

    Responder

  7. Boa tarde! Na verdade, essa Procrastinação Crônica, também pode estar associada a uma doença denominada TDAH (Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade), e eu infelizmente descobri que sofro há anos com isso! Nunca me preocupei pois, consegui me formar, concluir minha pós, mas, estagnei por aí! Me formei em direito, não consigo ser aprovado no exame da OAB, mas não por falta de capacidade, mas sim por algo que o profissional que vai me tratar vai me expor e me ajudar a corrigir esse problema!
    O que me motiva é que eu trabalho na área, faço tudo, mas ainda não assino porque não possuo a habilitação profissional para tal!
    Mas esse livro certamente vai me ajudar/auxiliar bastante!

    Responder

    1. Obrigada pelas digas.

      Tenho refletido bastante sobre as coisas que voçê fala . E vejo que o meu insucesso na vida profissional é em grande parte pela incapacidade de afastar coisas e pessoas que somente ocuparam meu tempo.
      Agora ao 53 anos ainda tenho sonhos de alcançar meus objetivos.

      Responder

  8. Obrigada pelo Artigo foi muito importante para mim o ler,agora saberei lidar com essa situação.

    Responder

  9. Eu procrastino, tu procrastinas , ele procrastina, nos procrastinamos, vos procrastineis, eles procrastinam. Que saia de mim, o verbo procrastinar!

    Responder

    1. Sinto me sempre culpada e não me acontece no trabalho, acontece me em casa. O meu escritorio, a minha sala de jantar e de estar está atafulhada de papeis que vou pousando e depois não sei onde estão. Não sei se vocês sofrem. Eu muitíssimo e depois sinto me culpada. Bjo

      Responder

      1. Obrigado pelo seu comentário.

        Precisa se organizar para não perder esses papéis! Não procrastine essa tarefa! Ser organizado é fundamental tanto no trabalho como em casa e nos estudos.

        Responder

  10. Olá, Fiquei assustada, li esse artigo e pensei, nossa parece que foi escrito para mim. Mas já tive fases de não ser assim, ultimamente que estou com essa Procrastinação. Vou mudar meus hábitos e melhorar.

    Responder

  11. gostei muito do artigo. me sinto procrastinador. como faço para resolver este problema? me ajude!

    Responder

    1. Olá Manoel. Siga com disciplina as dicas do blog que terá uma melhora considerável. Fique de olho no blog que em breve colocarei novas dicas sobre este assunto. 🙂

      Responder

  12. Obrigada Renato. Este texto só confirma o que eu já desconfiava, pois descreve detalhadamente muitos dos sintomas da procrastinação. A questão é que após tantos anos vivendo isto, está bastante enraizado nos meus hábitos. Já passei por situações graves de depressão até descobrir que o meu maior problema mesmo é a ansiedade. Faço tratamento há anos para ansiedade. O agravamento dos sintomas pela ocupação excessiva causada por levar mais tempo a executar as tarefas , não apenas pela procrastinação mas também pelas tarefas em si serem muitas, minha capacidade de raciocínio e memória diminuíram radicalmente e a minha atenção também, a ponto de me distrair na condução e quase não ver os carros no cruzamentos. Ou mesmo não reparar nos cruzamentos.
    No entanto, essa certeza dada pelo seu texto é apenas o início de uma grande batalha. Para além das dicas do texto, o que mais tem que possa me ajudar?
    Parabéns e que Deus nos abençoe a todos!

    Responder

  13. De fato, eu sou uma procrastinadora frequente. Tudo que me causa grandes esforços me tiram a paz e me gera altos picos de ansiedade. E quando olho para o passado, vejo que é desde a infância escolar. Tenho facilidade de formação de opinião de uma forma generalista, mas percebo que foi a forma que encontrei para procrastinar as situações vivenciadas na escola. Isso agora tá na minha vida adulta, mas eu quero mudar. Como faço?

    Responder

  14. BOM DIA AO LER ESTE ARTIGO, ME CONSIDERO UM UMA PESSOA COM ESSE DEFEITO, PRECISANDO ME CONSERTAR , PARA DAR CONTINUAÇÃO EM MEUS ESTUDO.

    Responder

  15. Não tarde!

    Sou un procrastinador, nato nunca consigo ler un livro até o fim, ou mim aprofundar mun estudo, para obter a sua eficácia com êxito.

    Mas mim sito muito feliz en saber que existe pessoas vencedoras.

    Mas vou mudar, vó fazer meu projeto é meu plano de estudos.

    Decho aqui o meos agradecimentos ao prof. Relato Alves

    Responder

  16. Além dessas dicas tem remédio pra ajudar,não gosto de tomar remédio,mas no meu caso eu preciso.

    Responder

  17. eu so consiguo memorizar uma conta de matematica mais nao consigo memorizar materias como biologia filosofia quimica? como posso melhorar um pouco

    Responder

  18. Desconhecia o tema mas já praticava a procrastinação, só não me considero um procrastinador crônico!
    O importante é aceitar e melhorar,abraço!

    Responder

  19. O texto de que foi descrito acima, tem tudo haver comigo como que eu faço pra melhorar.
    Pra munda me ajude amigo….

    Responder

  20. Minha procrastinacao é emocional… isso é possível? Tenho adiado a minha vida, minha felicidade…não consigo sair de casa…estou adiando minha vida…. como faço pra curar isso?

    Responder

  21. Me identifiquei muito com o texto, pois percebo que assim sou isso me descreve.. obrigado renato por compartilhar essa fonte de informação maravilhosa..

    Responder

  22. Mas e as pessoas que procrastinaram até mesmo a leitura desse artigo? Como ajudá-las?

    Responder

  23. Olá , eu sou um procastinador . Desenvolvi um metodo para vencer isto . Vou sempre anotar em um papel a tarefa para o determinado dia . Quando chegar no fim do dia e ter concluido a tarefa , irei me presentear com algo , dessa forma terei uma certa força de vontade maior para conseguir.

    Responder

  24. olá tudo bem bom eu só uma pessoa que quero fazer a mesmo tudo sabe mais fazer o que me mantaram fazer não consigo não por que quero mais pra fazer ficou um pouco medo ansioso também mais eu gosto do que faço onde mesmo meu chefe falou pra fazer um serviço e fique terminado outro as vezes tenho medo que me manda embora d a empresa por isso só assim fazer tudo de uma só vez

    Responder

  25. Também agradeço ao Renato por publicar e ao Alessandro por permitir que parte de suas palavras (obra) venham ajudar muitas pessoas. Sempre observei este comportamento em mim, deixando muitas coisas pra última hora. Mas já tive o prazer de fazer o inverso e sentir-me muito bem, feliz.
    Com este texto, vou me esforçar mais para mudar outros hábitos que venho procastinando.
    Bjs de luz !

    Responder

  26. olá gostei muito do texto mais a cada dia me esforço o bastante para não chegar a esse ponto as vezes vem o fracasso e o desanimo querendo tomar conta de mim mais quando penso que se é pra conseguir algo eu tenho que sair dessa zona eu logo penso nas pequenas lembranças, e me erguo novamente.

    Responder

  27. Muito bom,
    Pois se for observar é quase tudo na vida secular de um indivíduo, pois trata do reconhecimento, auto estima, e outros problemas que atordoam e preocupam muito a todos.
    Quero agradecer a Renato Alves, pelo interesse em divulgar estas publicações.
    Um forte abraço.

    Responder

  28. Achei muito proveitoso o texto, espero poder aplicar ao meu dia-a-dia as sugestões aqui apresentadas e poder realizar mais no meu trabalho e em especial nos meus estudos que visam minha preparação para um concurso público.
    Muito obrigado!

    Responder

  29. aprendi muito com poucos vides que vi mas nao quero parar por aqui obrigado por tudo

    Responder

  30. Texto espetacular , conciso e direto.Regras básicas , pequenas dicas creio que sejam mais frutíferas que estudos profundos ou algo parecido.Como procrastinador não me imagino entrando a fundo na minha psique , resta-me melhorar o dia a dia.

    Parabéns , abraço fraterno,

    Fabio.

    Responder

  31. to sem palavras. descobri que sou uma procrastinadora.meu filho ta indo no mesmo caminho.

    Responder

  32. Olá,

    Adorei o texto. Sou uma procrastinadora nata. Fui muito protegida por meu pai e muitas vezes ainda sou. Vejo amigos que se deram bem na vida, que conquistaram coisas e nada disso ainda consegui. Isso me desanima muito. Descobri há pouco tempo algumas coisas que acho apaixonante e tenho corrido atrás para não desanimar. Porém, confesso que sempre vem aquele pensamento: Ah, acho que não vai dar certo. Aí desisto.
    É triste sentir isso. É triste ser assim.
    Seu texto me ajudou e continuará ajudando. Agradeço. =]

    Responder

  33. Amigo Renato.

    Muito obrigado por compartihar meu texto em seu Blog e de alguma maneira, ajudar o próximo.

    Grande abraço e parabéns pelo seu trabalho.

    Alessandro

    Responder

  34. Olá, a todos!

    texto bem objetivo e realista; quem sofre de procrastinação sofre consigo mesmo as vezes me sinto impotente,quero realizar algo e enrolo até o último momento,tem sido muito prejudicial na minha vida acadêmica,profissional.Quero mudar!…

    Responder

  35. Minha vida é assim. Sempre me comparo com os outros e me sinto um fracassado. Já pensei várias vezes em me matar.

    Responder

  36. Excelente texto. Me identifiquei com diversas partes dele. Eu tenho 21 anos, sou filho único de pais separados, sempre fui criado pela minha a mãe e tive pouco contato com meu pai, minha mãe sempre foi super protetora e ao mesmo tempo me cobra muito (profissionalmente e nos estudos), para piorar tenho indícios de Fobia Social. Tudo isso me levou a ser um procastinador. Me sinto muito culpado por não realizar minhas tarefas, sendo necessário uma força sobre-humana para executá-las. Ao mesmo tempo me sinto muito mal ao ver pessoas progredindo ao meu redor, pessoas muitas vezes em situações piores que a minha. Foi pesquisando a respeito deste problema que cheguei até aqui e estou disposto a mudar, mas não vou mentir… se esforçar dói. Estou me afastando de tudo que consome meu tempo e minha produtividade, deste modo farei o que é necessário ou ficarei parado olhando para parede. Mais uma vez, parabenizo o outor pelo texto. Abraços.

    Responder

  37. Infelizmente vejo que sou um procrastinador nato!
    Diversas atividades me frusto, e infelizmente começo a desenvolver a ansiedade, o desânimo de não conseguir atingir o objetivo desejado, e muitas x passo horas olhando apenas para a tela do computador.

    Desejo muito mudar isso em mim, muito mesmo.

    Você teria algum livro para nos indicar?
    Obrigado, excelente tópico.

    Responder

  38. Comecei a identificar este comportamento a alguns anos, porém apenas depois descobri q é procrastinação. Achava q simplesmente era relaxamento de minha parte e ñ imaginava q outras pessoas tbm compartilhavam de tal ação. Lendo o post identifiquei mtas atitudes q tenho. Gostaria de saber tbm se há algum livro q aborde este assunto. Desde já agradecida. Q o Senhor Jesus abençoe a todos e nos livre desta ação de procrastinar. 🙂

    Responder

  39. Noooooooooossam ne sinto exatamente assim e não gosto nem um pouco disso, vou imprimir, ler, e tentar colocar em prática as dicas, sem procrastinar.

    Responder

  40. Verdade……. deixo as coisas importante por ultimo… e… e… heheheheh,.. bem to rindo pra nuam chorar…Pq realmente é pessimo… VOU SEGUIR AS DICAS VALEU!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *