O que é subvocalização?

Subvocalização, você sabe o que é? Para melhor explicar, vamos voltar vários atrás em uma época que  duas coisas me irritavam na época de provas na faculdade. Uma era aquelas pessoas que falavam baixinho enquanto liam um texto. Eu não conseguia me concentrar com aquele zunzunzum no ouvido. A outra, era que toda vez que isso acontecia o professor ficava plantado do nosso lado, achando que aquele ruído vinha de alguém que estava passando cola.

Entendendo a Subvocalização

A leitura é um processo interessante. Antes de conhecer os benefícios da leitura dinâmica eu era um leitor a moda antiga, que para ler uma palavra precisava somar as sílabas, exemplo: ba-ta-ta. Este padrão de leitura, chamado, leitura silábica, era incentivado pelas professoras da alfabetização e ajudou a formar o que hoje conhecemos como leitores tar-ta-ru-gas.

Dentre os hábitos de leitura existe algo que incomoda mais do que ler em voz alta ou ler devagar, que é ler ouvindo uma voz dentro da cabeça repetindo tudo o que está escrito no texto. O nome desta voz misteriosa é subvocalização.

Deixe-me explicar como ocorre esse fenômeno.

Existem no cérebro áreas específicas responsáveis pela linguagem, que pode ser entendida como um conjunto de ações que envolvem:

  • Produção e compreensão da fala;
  • Memória de palavras;
  • Leitura;
  • Escrita.

Essas áreas atuam sinergicamente durante a leitura envolvendo os sistemas sensorial e motor como a visão, audição e o controle motor dos músculos esqueléticos.

Além disso, para que a leitura faça sentido elas também requisitam a memória de trabalho para o registro temporário do texto que estamos lendo (é aquela memória que se não estiver fortalecida faz você esquecer rapidamente tudo o que leu nas linhas anteriores).

Quando falamos em leitura, inevitavelmente pensamos na produção da vocalização ou subvocalização (ambos tem o mesmo significado, ou seja,  leitura silenciosa ou leitura mental).

Este processo envolve o sistema motor que controla a musculatura da língua que produz a fala. Esse processo motor foi potencializado naquela época em que a professora nos pedia para ler em voz alta para saber se tínhamos aprendido a unir as sílabas.

A leitura como a conhecemos, envolve dois processos diferentes:

  • O reconhecimento direto da palavra como um todo e a atribuição do som a cada uma das suas letras. Esse é chamando de processo de leitura da palavra inteira;
  • E quando nos deparamos com palavras desconhecidas, o que exige o reconhecimento de letras individuais e o conhecimento dos sons que elas produzem individualmente, este processo é nomeado de leitura fonética.

lde-728x90-1

Algumas situações podem acontecer quando temos problemas com a leitura.

Se o nosso vocabulário for limitado, isso implicará na execução da leitura fonética. Isso acontece quando não conhecemos bem a palavra, a atenção é maior para compreendê-la e isso ativa as áreas cerebrais responsáveis por essa atividade, a musculatura da língua também é ativada para pronunciá-la, mesmo quando estamos fazendo leitura silenciosa.

Esse episódio promove a subvocalização, ou seja, repetimos a palavra em nossa “mente” para fixação na memória. Neste caso minha sugestão é fazer uma pré-leitura criteriosa, destacando as palavras desconhecidas para posteriormente procurar conhecer seu significado e após isso, retomar os exercícios da leitura dinâmica.

Outra situação se dá quando o aluno encontra-se em níveis de ansiedade muito altos, a atenção e a concentração diminuem prejudicando recuperação de informações da memória, como por exemplo, relembrar conceitos e palavras já aprendidas. Essa recuperação ajuda a avançar na leitura, pois diminuem a subvocalização.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

Você pode utilizar algumas técnicas de relaxamento para diminuir o estresse e aumentar a concentração e o controle do silenciamento da subvocalização.

Mesmo quando se está em silêncio, ainda existem “vozes na mente”, e esse fenômeno ocorre porque existe a ativação da musculatura da língua, que faz com que essas vozes continuem a falar em nossa cabeça. Mesmo em silêncio.

Para que haja o silenciamento dessas vozes, você pode fazer exercícios específicos para o relaxamento da língua. Deixo para vocês uma sugestão simples para relaxar a região da cabeça e a língua.

Vamos lá: Circule a cabeça para a direita e para a esquerda, mantenha sua boca levemente aberta e a língua relaxada. Repita os movimentos com a cabeça para os lados, para cima e para baixo.

Faça caretas procurando utilizar todos os músculos do rosto e continue a manter sua língua relaxada. Articule A-E-I-O-U, forçando o diafragma e analisando as expressões.

bN-FST


Acesse abaixo a versão em audio deste post e faça o download para escutar as dicas do professor Renato Alves sempre que desejar.


Gostou do Texto? Não esqueça de comentar abaixo e indicar para um amigo. Quer receber mais dicas? Curta a minha página do Facebook e inscreva-se no meu canal no Youtube e receba novidades em primeira mão!

Aproveite e conheça o meu curso FastRead, como incentivo por acreditar tanto na eficiência do meu método, além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia mais que especial.

Se em 7 dias, depois de aplicar o método, você  não notar melhoras, eu assumo total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. O que você acha? Clique aqui e comece agora mesmo a sua caminhada rumo ao seleto grupo de pessoas que conseguem ler tranquilamente mais de 50 livros por ano.

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos do curso «

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Curso Fast Read

18 Comentários


  1. Acabei de descobrir que há 25 venho lendo errado. Não conhecia a subvolcalização. Venho pesquisando sobre o assunto e agora entendo porque eu sempre demoro mais que o normal para finalizar uma leitura.

    Vai ser difícil combater essa voz interna depois de uma inteira vida lendo errado.

    Responder

    1. Com dedicação e empenho tudo é capaz. Ter descoberto o seu problema já é um grande passo, agora basta correr atrás de evitá-lo!

      Responder

  2. bom dia Renato! gostei muito do texto!
    comigo acontece uma outra coisa: eu escrevo as palavras na mente enquanto as escuto (letra por letra se for uma palavra nova ou diferente). se for uma frase, vai mais rapido claro heheh O que seria isso?? Pergunto as pessoas e ninguém faz isso. eu achava que era uma coisa comum a todos hehehe

    Responder

    1. Isso também é uma subvocalização, mesmo sendo só na mente, você está atrasando o fluxo da leitura, mas em palavras novas isso não deveria lhe causar preocupações, pois é um caso excepcional.
      Abraço

      Responder

  3. Renato, amei conhecer sobre subvocalização e suas dicas, vou colocá-las em prática.

    Responder

    1. Olá, Niclécia. Ótimo que tenha gostado, coloque em prática, depois conte os resultados.
      Abraço

      Responder

    1. Olá Josiel, obrigado.
      Continue acessando todos os meus canais.
      Abraço

      Responder

  4. ñ consigo ler sem mexer a língua e subvocalizar, as vezes me perco no conceito do que é leitura, se é somente o ato de olhar para as palavras ou o ato de repetir mentalmente. vocÊ acha que o seu curso pode me ajudar a ler normalmente

    Responder

    1. Olá Zildo, agradeço o contato, sobre o meu curso de Leitura Dinâmica, ele vai lhe ajudar na aceleração da leitura e retenção desse conteúdo, mas o objetivo do curso não é ensinar a ler.
      Abraço

      Responder

  5. Tenho muita vergonha de ler em publico e dificuldade de escrever.
    como posso reverter esta situação ? Quero passar em vestibular.

    Responder

  6. Bastante interessante, inclusive as poucas aulas que tive sobre o curso de memorização, começaram a surtir efeitos contudo, a qualidade péssima da minha internet não permitiu a minha conclusão, que com tempo a senha minha não mais acessava o conteúdo. hoje com internet não mais via molden e sim em celular, talvez tivesse mais efeito aquela época. não sei se ainda é possível reiniciar. as informações aqui são sempre de grande valor e aprendizado a nós.

    Responder

    1. Gostei muito do curso, sou octogenário, e ao fazer o curso senti notável melhoramento na minha memória, desde a visualização das palavras até a memória de longa duração. Meu objetivo agora é aprender uma segunda língua e com as ferramentas obtidas creio de obterei êxito. Queria deixar, em consequência, minha gratidão eterna ao criador do curso por ter idealizado.

      Responder

      1. Olá Demostenes, como é ótimo ler algo, mostra que estou no caminho certo. Obrigado.
        Continue acessando os meus canais.
        Abraço

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *