Autor Renato Alves

RENATO ALVES foi o primeiro brasileiro a receber através de homologação oficial, o título de melhor memória do Brasil pelo Rank Brasil, o livro dos recordes nacionais.

7 Comentários


  1. Bom dia Renato Alves, realmente alguns jovens de hoje não tem o hábito da leitura. Presencio isso muito no meu trabalho, no ônibus, em qualquer lugar que eu estou, é incrível. Isso que essas pessoa tem a chamada de procrastinação! Quando você fala para uma pessoa se ela tem conhecimento de tal coisa e ela me fala que não gosta de ler, mas como você fala professor, quem vai sentir o gosto da sua aprovação, vai ser você que conseguiu a sua sonhada aprovação, ai podemos usar a emoção!! Em breve estarei fazendo o curso de memorização.

    Responder
    1. Social - Renato Alves

      Ronielson, infelizmente essa é a realidade, mas um dia isso irá mudar.
      Aguardamos você em um de nossos treinamentos.
      Abraço

      Responder
  2. Oliveira

    O brasileiro é competente e já demonstrou ter uma das características mais valorizadas no mundo: a criatividade. Infelizmente, nos falta uma coisinha chamada compenetração. Quando nossos jovens – que são o futuro – atentarem para esta mudança de comportamento, minha fé no Brasil começará a se mover positivamente. Sem ralar..ninguém sobe de patamar!

    Responder
    1. Social - Renato Alves

      Olá Oliveira, concordo com você, mas chegaremos lá.
      Abraço

      Responder
  3. Rita de Cássia

    É como o senhor diz, conhecimento não ocupa lugar na memória, a questão toda, em minha opinião é ter amor pelo que faz… eu por exemplo amo a leitura e isso não é ruim é divertido!!!

    Responder
    1. Social - Renato Alves

      Olá Rita, você está certíssima, fica ai uma observação, você ama ler assuntos que lhe interessam, nossos jovens devem se interessar por mais assuntos e não polarizar como os que citei no texto.
      Abraço 🙂

      Responder
    2. Garcia

      Com certeza você deve ter tido uma família estruturada, acredito que o problema hoje é muito pior do que imaginamos, hoje as pessoas têm filhos e deixam ao Deus dará, é preciso mudar muito a mentalidade, e isso não sei se começa na política ou na base familiar. Acredito que o governo é como se fossem os pais dentro da estrutura familiar e nós o povo os filhos. Com tanta roubalheira como achar o fio da meada e mudar tudo isso?!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *