Alzheimer, decadência da memória

Alzheimer é uma decadência da memória?

Decadência da memória

Alzheimer.

Quem és tu, memória?

Memória natural, artificial, memória desta vida ou memória de outras vidas?

Memória que guarda segredos, que sabes como ninguém, a origem dos nossos medos, a imoralidade dos íntimos desejos, os sonhos inconfessáveis que encerramos em você.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

A memória é o cofre seguro. O refúgio, o céu, o inferno mental. Mas alegram as lembranças felizes do passado impresso em você.

Memória, constante companheira, que dá a alma sentido. Solo fértil, alimenta a esperança nas lembranças que não habitam você.

Memória dos lapsos iminentes, impotentes, ficamos sem chão. O rubor denuncia: a cabeça está vazia. Nos faltam respostas, respostas que insistem em se esconder.

Memória que teme a doença, aquela, que rouba tua presença e anuncia seu fim. Ela não conhece o amor, não conhece a saudade, não reconhece o quanto fostes importante pra mim.

Gostou? Leia também este texto sobre o Alzheimer:

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Quer ter acesso a mais dicas? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e inscreva-se no meu canal no Youtube.

6 Comentários


  1. Uma ótima reflexão em forma de poema. E realmente, é uma doença horrível e que todos acabamos estando adeptos a ter.

    Responder

  2. Porque isso é da ordem natural das coisas: tudo tem um começo, um meio e um fim, e geralmente o fim é decadência. Em tudo no Universo, desde o macro ou microcosmo Salvo raras exceções, que transcendem tais processos evolutivos/involutivos impostos pela natureza, tudo segue essa norma.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *