Professor utiliza teatro como ferramenta pedagógica para estimular alunos

Professor utiliza teatro como ferramenta pedagógica para estimular alunos.

Na Escola Estadual Padre Afonso Paschotte, em Mauá, docente incorpora personagens e promove esquetes em sala de aula com a proposta de aproximar os estudantes do ambiente escolar

O teatro como ferramenta pedagógica

Professor de Língua Portuguesa do ciclo II do Ensino Fundamental (5ª a 8ª série) na Escola Estadual Padre Afonso Paschotte, em Mauá, Júlio César Sbarrais encontrou uma forma diferente de fazer com que os alunos se envolvam e vivenciem os temas estudados em sala de aula.

Além do tradicional quadro negro e giz, o docente faz uso de personagens e esquetes teatrais com a proposta de aproximar os estudantes do ambiente escolar. “O currículo é o mesmo, apenas procuro trabalhar de uma forma diferente”, salienta Júlio, formado em letras e artes cênicas.

A inspiração veio de um trabalho voluntário que o professor desenvolve desde 2002, no qual visita asilos e hospitais, caracterizado de clown (palhaço), com objetivo de alegrar os idosos e enfermos, contribuindo assim para o bem-estar e a recuperação dos pacientes.

“É um trabalho de humanização, que achei interessante levar para a sala de aula. E a receptividade foi muito boa. Quando a gente propõe ao aluno um novo olhar, ele logo se identifica e há retorno”, comenta.

Já no primeiro dia de aula, para dar as boas-vindas, Júlio incorpora o palhaço Tinin. De maneira engraçada e descontraída, ele faz um “contrato pedagógico” com os estudantes, estabelecendo regras para conduta em sala, sobre o uso de celulares, aparelhos eletrônicos e outras normas.

No decorrer do ano, diversos personagens dão vida aos projetos pedagógicos desenvolvidos pelo professor, de acordo com tema ministrado. Em uma aula sobre a literatura de cordel, por exemplo, Júlio recepcionou os alunos caracterizado de Lampião, com a sala ambientada, imitando uma caatinga.

“O personagem e o cenário envolvem os alunos. É uma dinâmica de humanização, que proporciona uma forma de interagir mais construtiva”, afirma o docente.

Aluno da 7ª série, Mateus de Campos Emídio, de 12 anos, disse que nunca tinha tido assistido a uma aula como a do professor Júlio e aprovou a ideia.

“Gosto de teatro e acho uma forma muito legal de ensinar. A gente aprende de maneira mais rápida e fácil. Ele é um bom professor. Explica bem a matéria, é paciente e sabe cativar os alunos”, conta o estudante.

Fonte: Secretaria da Educação – SP

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

É ótimo saber que existe professores que sempre inovam. O que você achou do uso do teatro como ferramenta pedagógica?

Não esqueça de deixar seu comentar.

Ps.1: Você sente dificuldade de aprender as matérias na escola e se lembrar de coisas do dia a dia? Gostaria de convidar você a conhecer o meu curso Estudo e Memorização.

Há mais de 20 anos ensino este método de memorização, que já está presente em mais de 100 países e tem 97% de avaliação positiva. Dê uma olhadinha nos depoimentos dos nossos alunos:

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos do curso «

Nas videoaulas eu explico de maneira bem objetiva, todas as estratégias que utilizo para não esquecer de nada e me ajudaram a ganhar o título de melhor memória do Brasil.

Acredito tanto na eficiência do método que se em 7 dias você  não notar melhoras no seu nível de memorização, eu assumirei total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. O que você acha?

Clique aqui e saiba mais sobre o treinamento!

Viva bem. Lembre bem.

Até a próxima.

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Ps.2: Quer ter acesso à outras informações? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e também inscreva-se no meu canal no Youtube.

Curso Estudo e Memorização

4 Comentários


  1. O Júlio César é um ótimo professor,o jeito dele ensinar a matéria é bem legal.Sou muito grata a ele por tudo que ele me ensinou,ele é um professor diferente ele usa a sala de aula como um palco e lá ele contracena ensinando a matéria,parabéns Profº!
    Todos os prof°s naquela escola são ótimos profissionais.
    Em relação a escola não prestar como diz a Adriana,eu não concordo com seu comentário,quem faz a escola são os alunos,se a escola é ruim como você disse é porque nós alunos não estamos fazendo por onde para a escola melhorar, ao invés de você ficar reclamando faça algo que melhore a escola ou se quiser troque de escola,ninguem está te obrigando a estudar lá.


  2. O prof° Julio César me deu aula e sou totalmente grata por ter aprendido as coisas que aprendi com este profissional . Eu acho que independetemente de qualquer coisa não está se referindo a qualidade da escola e sim os propósitos que o porf° propós a ela ! E se a escola está sem qualidade é porque nós alunos precisamos vizualizar as coisas de outra forma e tomar atitudes nas quais iram nós prejudicar menos . Pois se eles não cumpriram com as promessas deles é pelos motivos que nós mesmos damos . Pois infelizmente por causa de alguns todos ficam sem meritos no qual irá nos ajudar !


  3. Gostaria dar os parabéns para o Professor Júlio Cezar Sbarrais, pelo seu trabalho, aliás um belo trabalho que desenvolve desde os tempos de faculdade na cidade de Espírito Snato do Pinhal no interior de São Paulo, onde estudamos. Continue com esse seu trabalho maravilhoso e com essa vontade de ensinar o próximo, isso é muito importante para u futuro de noso país, parabéns Júlio !!!!


  4. essa escola nao presta e nunca vai presta eu estudo la e sei disso assi:adriana escola que promete as coisas e nao cumprem e so um comentario.

Comentários encerrados.