Você quer estudar para vestibular? Confira!

Por trabalhar há muito tempo com métodos de aprendizagem acelerada, muitas pessoas me perguntam sobre dicas específicas para quem deseja estudar para vestibular, com o jornal “O Vale” – Vale do Paraíba não foi diferente. São diversas dicas que compartilhei durante a entrevista, espero que gostem.

O que você recomenda para uma pessoa que deseja estudar para vestibular, e se possível dar uma ‘geral’ naquilo que foi estudado?

Eu gosto muito de corridas de carros. Na véspera de uma corrida de fórmula 1, por exemplo, o piloto não tem muito mais o que fazer. Tudo o que ele tinha que saber ele já sabe, tudo o que ele treinou ele já está hábil, então na véspera é relaxar, concentrar-se e aguardar o grande dia.

Nos preparativos para quem deseja estudar para vestibular vale a mesma regra. Quem vai para um vestibular, presume-se, já estudou, experimentou, testou, simulou, explicou varias vezes o mesmo conteúdo.

A memória está saturada e por isso não há muito o que fazer. Dar uma ‘geral’ vai gerar mais cansaço por isso não é uma boa. Ao invés disso, procure relaxar, se concentrar e aguardar o dia de aplicar tudo o que aprendeu.

Qual é a metodologia/técnica ou recurso mais indicado por você para que os vestibulando retenham melhor a informação?

O meu método de aprendizagem é exclusivo no Brasil. O segredo está na forma como eu ensino a memorizar e aprender.

As técnicas podem até se assemelhar com outras do mercado, mas a forma como eu ensino meus alunos a aplicar as ferramentas certas para o conteúdo certo gera uma energia fantástica e esse é um segredinho único.

Acredite: o aluno que aplica o meu método e segue as minhas orientações fica facilmente entre os 10 primeiros colocados de qualquer vestibular ou concurso. Se quiser ver alguns depoimentos clique aqui!

O que você acha dos resumos? Eles são funcionais?

Têm alunos que fazem resumos maiores que o texto original. Sim, um bom resumo ajuda na fixação do conteúdo na memória de longa duração, mas deve ser a síntese do texto.

Um bom resumo é aquele que o aluno consegue se lembrar do texto a partir de uma única palavra ou frase-resumo. O segredo de um bom resumo está também no momento em que é feita a revisão.

Uma dica: revise o resumo 1 vez por semana durante 2 meses e formará memórias de longo prazo.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

Quando os resumos são mais indicados?

Para conteúdos extensos. Ao escrever o texto, em função da didática, o autor muitas vezes precisa dar algumas “voltas” utilizando vários parágrafos para explicar uma idéia.

O aluno deve ter a habilidade de identificar a idéia ou mensagem central e anotar. Esse será o resumo! Dessa forma, um texto de trinta páginas pode se reduzir a apenas 1, mas que contem a essência do texto original.

Qual é a maneira mais indicada por você para fazer um resumo de maneira que o conteúdo seja melhor absorvido?

Leia um parágrafo, pare e tente explicar. Depois pergunte: “se tivesse que explicar essa idéia numa única palavra, qual seria?” A palavra que surgir será a palavra chave ideal e vai para a ficha de resumo para revisão posterior.

Mas é importante fazer a validação dessa palavra, isto é, verificar se é possível explicar o texto a partir dessa anotação.

Escrever o que deve ser apreendido facilita a memorização?

Sim. Em meu novo livro “Não Pergunte se Ele Estudou” cito uma pesquisa cientifica onde foi provado que escrever de punho estimula mais a memória humana do que a digitação.

Existem alguns movimentos nos EUAs que defendem o fim da escrita manual, mas ocorre que escrever o que aprendeu garante o pleno domínio da matéria pois estimula a memória visual, auditiva e cinestesica simultaneamente. Felizmente o lápis e papel ainda são um grande estimulante cerebral e está ao alcance de todos.

Depois, quando se aproximar as provas, ler o resumo feito há meses é um jeito de relembrar? Basta?

Sim, se o estudo foi feito com máxima qualidade e rendeu uma ficha de resumo bem feita, esta será um poderoso reforço em qualquer estágio da preparação. Basta ler e lembrar.

E quanto aos fichários? Eles são indicados em que situações? Qual é a diferença dele para o resumo?

A ficha é a síntese do resumo. A vantagem das fichas é manipular grande quantidade de informações em pouco espaço e em pouco tempo. Mas é importante validar a ficha.

Entenda “validar” verificar se através das idéias anotadas em seu corpo é possível estimular a memória e promover a lembrança do conteúdo absorvido. Se lembrou a ficha está perfeita!

Com o fichamento da matéria é possível revisar o conteúdo de 1 hora de estudo em apenas 5 minutos. É um método que ensino em meus treinamentos.

Por que os estudantes têm dificuldade de reter certas informações?

Em uma pesquisa que eu coordenei em 2009 com 300 estudantes foi verificado que cerca de 90% das pessoas não sabiam estudar. Alias, mal sabiam responder a pergunta “você sabe estudar?”.

Todos os pesquisados eram universitários! E jovens! Neste caso onde estava o problema em reter certas informações? A resposta é a falta de um bom método! A maioria dos estudantes tem dificuldade de aprender porque o professor nunca lhes disse como estudar aquela matéria.

Geralmente os professores apenas apresentam a matéria, marcam a data da prova e recomendam: Estude! Mas como estudar aquela matéria? É pela falta de métodos que começam as queixas nos estudos, a baixa estima e a evasão escolar.

Como fazer para romper essa dificuldade? Todas as pessoas que desejam estudar para vestibular passam por isso?

A idéia é investir em técnicas de estudo e aprendizagem acelerada.

Um estudo realizado em Purdue, nos EUAs verificou que alunos que utilizavam técnicas mnemônicas em sua preparação tiveram um desempenho 50% melhor do que aqueles que utilizaram métodos tradicionais. A técnica mnemônica que tantos professores brasileiros já torceram o nariz, gera um resultado excepcional gastando-se pouca energia no processo de preparação.

Pesquiso técnicas mnemônicas há 14 anos e como base teórica, meu sistema apóia-se em metodologia de pesquisa cientifica, ciências cognitivas e filosofia da mente aliadas a estratégias de memorização.

Meu método garante uma aprendizagem efetiva com apenas duas leituras do texto e a fixação em memórias de longo prazo podendo permanecer por anos na memória do aluno.

A prova de que o meu método funciona é que ele me rendeu em 2006 o título de homem com a melhor memória do Brasil.

Você quer estudar para vestibular? Que tal começar a praticar agora mesmo? Não esqueça de deixar seu comentário aqui abaixo e aproveite para conhecer o meu curso Estudo e Memorização, nesse treinamento eu ensino tudo que você precisa aprender caso realmente deseje estudar para vestibular.

Para que você adquira ainda hoje o curso Estudo e Memorização, e por acreditar tanto na eficiência do meu método, além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia especial.

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos do curso «

Se em 7 dias, depois de aplicar o método, você  não notar melhoras, eu assumo total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. Dessa forma você não corre nenhum risco. O que você acha? Clique aqui e saiba mais sobre o treinamento!

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Quer ter acesso a outras informações? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e também inscreva-se no meu canal no Youtube.

Curso Estudo e Memorização

2 Comentários


  1. Olá Renato!
    Tenho algumas dúvidas com relação à validação.
    É possível fazer validação de matérias que têm conteúdo técnico? Como faço validação em matérias que tenho muita dificuldade de apreender (tipo não consigo entender a matéria)? Nesse caso, já tentei vários livros e cursinhos, mas as matérias são de difícil compreensão.

    Responder

    1. Mariana, neste caso você deve entender que é necessário aplicar um método de estudo mais efetivo para que o assunto seja compreendido. Refiro-me ao “como estudar” especificamente. Quando você sabe estudar a validação se torna mais simples e retentiva.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *