Descubra como o estresse afeta a memória e blinde sua mente

Como diz a descrição mais utilizada por cientistas, médicos e especialistas, o estresse é o mal do século. E isso é corroborado pelas estatísticas da OMS—Organização Mundial da Saúde, que confirmam que 90% da população mundial sofre por estresse, ansiedade e/ou depressão, leia o texto e saiba como o estresse afeta a memória.

Dentre a lista de infindáveis efeitos nocivos ao organismo, é sabido que o estresse afeta a memória dos indivíduos diretamente, comprometendo suas performances em diversos campos da vida.

Mas, afinal, como ninguém quer fazer parte de uma estatística tão tétrica, o que fazer para blindar sua mente e corpo contra os efeitos do estresse? Como o estresse afeta a memória?

Neste post, organizei de forma simples todas as informações para que você saiba como o estresse afeta a memória e impedir que o estresse comprometa seus planos profissionais. Então, que tal começar fazendo uma leitura atenta?

O funcionamento e como o estresse afeta a memória

Grosso modo, o funcionamento da memória pode ser explicado de duas formas: quanto ao aspecto físico do cérebro e à própria estruturação do conteúdo.

No cérebro, a comunicação entre os neurônios se dá por meio das sinapses, que acontecem quando determinada quantidade de neurotransmissores estimulam essa conexão.

Assim, quanto maior for a quantidade de neurotransmissores, mais forte será a sinapse — e, por consequência, a memorização, ou registro, da informação.

Analisando pela forma como o conteúdo é organizado no cérebro, é possível dividir as memórias em 3 formatos:

Memória sensorial

Relacionada à memória que se adquire por meio dos sentidos do corpo, é de rápida absorção e está em funcionamento a todo momento.

Memória de curto prazo

Quando as memórias sensoriais representam uma informação mais relevante, são passadas para a memória de curto prazo, que pode facilmente ser acionada para uma nova utilização.

Memória de longo prazo

Seguindo essa linha de relevância, as memórias já podem ser classificadas como de longo prazo, e subdivididas ainda em memórias semânticas — usadas para formular ideias —, processuais — que ajudam a lembrar de procedimentos —, e episódicas — que remetem a experiências já vividas anteriormente.

O que é o estresse

Chamamos de estresse a reação natural do organismo em resposta de uma ameaça ou fator de estresse, como um perigo iminente ou uma situação que demande extrema atenção.

Resumidamente, o estresse faz com que o organismo libere dois hormônios principais — a adrenalina e o cortisol —, que fazem com que o corpo permaneça em estado de alerta intenso.

A stressed business woman looks tired she answer telephones in her office

Em condições normais, o estresse desencadeado deixa de existir depois que o fato estressor desaparece, permitindo que o organismo volte ao seu funcionamento padrão.

Mas ele se torna o vilão do século quando seus estressores são desconhecidos, o indivíduo não consegue controlá-lo, e esse estado de alerta intenso permanece por longos períodos, comprometendo, assim, as demais funções do organismo.

Como o estresse afeta a memória

Memória

Durante o desencadeamento do estresse, alguns hormônios também são liberados por certas áreas do cérebro. E sendo, esse o responsável pelos principais comandos do organismo, seu funcionamento também é comprometido.

No caso de uma importante apresentação no trabalho, por exemplo, se o responsável não consegue lembrar de detalhes fundamentais do conteúdo é porque a adrenalina no seu cérebro está suprimindo as atividades relacionadas à memória de curto prazo, ao pensamento racional, à concentração e até à sua inibição.

Outro efeito da adrenalina no cérebro é a ativação de uma região chamada amígdala, que aflora emoções como o medo.

Assim, o temor de esquecer um conteúdo ou de errar uma questão fundamental em uma avaliação faz com que o uso da memória seja cada vez mais comprometido em momentos de estresse.

Outros efeitos do estresse no organismo

Os efeitos do estresse no organismo podem variar de acordo com cada pessoa, mas os mais comuns são, confira como o estresse afeta a memória atacando orgãos:

Aumento da frequência de batimentos cardíacos

Os batimentos cardíacos aumentam e a pressão arterial sobe proporcionalmente.

Com o prolongamento do estado de estresse, mais descargas de adrenalina acometem o organismo aumentando a coagulação do sangue ao mesmo tempo em que os vasos sanguíneos se contraem, aumentando até as chances de infarto.

Dores musculares

O estado de alerta que o corpo é mantido durante o estresse permite que uma resposta rápida seja dada pelos músculos. Isso acontece porque o cérebro envia um comando para que os músculos recebam mais sangue e oxigênio.

O prolongamento desse quadro, porém, faz com que os músculos e articulações sejam sobrecarregados e sofram com dores e cansaço extremo, principalmente no pescoço, costas e ombros.

Desregulação do aparelho gástrico

A famosa azia. A acidez do estômago muda conforme os hormônios liberados pelo estresse, causando uma desregulação do funcionamento do aparelho gástrico.

Além da azia, diarreia, má digestão, gastrite e úlceras também podem surgir em virtude do estresse demasiado, sendo alguns dos seus efeitos mais frequentes.

Cadastre-se e receba dicas e materiais toda semana

Obrigado por realizar sua inscrição, acesse seu e-mail e confirme sua cadastro.

Comprometimento do sistema imunológico

Como o cérebro envia para todo o organismo a informação constante de que é preciso fortalecer seus mecanismos de reação, outros setores ficam desassistidos, como os mecanismos de defesa, por exemplo

Por consequência, alergias, infecções, problemas dermatológicos e enxaquecas podem surgir e piorar ainda mais a disposição do indivíduo estressado.

Como blindar sua mente contra o estresse

Diante de constatações tão ruins, tenho certeza de que você quer saber o que é preciso para blindar a mente e não permitir que o estresse comprometa seu desempenho profissional e sua saúde, certo? Então vamos lá.

Alimente-se bem

Apostar em uma alimentação rica em nutrientes, fortalece o organismo de forma geral, mas alguns alimentos fazem contribuições especiais à saúde do cérebro — como aqueles ricos em vitamina K, excelente aliada das funções cognitivas de memorização e concentração.

Treine regularmente seu cérebro

O cérebro é um sistema que precisa ser constantemente ativado. Por isso, procure estímulos diferentes, métodos e exercícios que potencializem seu funcionamento.

Faça atividades físicas regulares

atividades fisicas

As atividades físicas ajudam a descarregar a adrenalina do corpo. Logo, escolher uma atividade que torne o corpo ativo e ainda seja prazerosa também traz bons benefícios para a mente, que ficará livre do excesso de adrenalina.

Descanse a mente

rest

O sono é fundamental para a memória. É durante ele que a maioria das informações e dados são armazenados de forma definitiva na mente.

E o descanso também ajuda a desacelerar o organismo, que, se estiver passando por um período de estresse, poderá comprometer funções vitais do corpo. Em outras palavras, fazer um repouso pode realmente salvar sua vida!

Outra medida igualmente importante para blindar sua mente é o autoconhecimento. Sabendo como e porque o estresse afeta a memória, reconhecer os sintomas e controlar suas emoções será muito mais fácil, e poderá ser determinante em uma possível promoção no trabalho, por exemplo.

Gostou do artigo sobre como o estresse afeta a memória? Que tal colocar as dicas em prática agora mesmo?

Enfim, se você está em busca de conquistar profissionais, saiba que o autoconhecimento e a potencialização da sua memória podem ser seus verdadeiros diferenciais. Quer saber como? Então aproveite para ler este artigo sobre como ser promovido no trabalho começando pela memória!

Não esqueça de deixar seu comentário aqui abaixo e aproveite para conhecer o meu curso Memória Blindada, nesse treinamento eu ensino a aplicação prática da memorização para o dia a dia.

Nas videoaulas on-line você aprenderá de maneira simples e objetiva, todas as estratégias que utilizo para não esquecer de nada. Com esse treinamento você terá condições reais de finalmente desenvolver a memória, deixa-la forte e confiável:

» Clique Aqui e assista alguns depoimentos de alunos «

Adquira agora mesmo o curso Memória Blindada, eu acredito tanto na eficiência do meu método que além dos bônus eu ainda lhe ofereço uma garantia especial.

Se em 7 dias, depois de aplicar o método, você  não notar melhoras, eu assumo total responsabilidade e devolverei 100% do seu investimento. É isso mesmo que você entendeu. Não existe riscos para você, o que você acha? Clique aqui e saiba mais sobre o treinamento!

Viva sem estresse!

Um forte abraço,

Renato Alves

Renato Alves é escritor, pesquisador e primeiro brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil. Autor de um método patenteado de memorização que ganhou reconhecimento nacional e já está presente em mais de 100 países.

Quer ter acesso a outras informações? Curta e siga a minha fanpage no Facebook e também inscreva-se no meu canal no Youtube.

Curso Memória Blindada

12 Comentários


  1. O estresse é um problema muito sério mesmo, afeta bastante o humor, criar barreiras e dificulta a absorção de conhecimentos… Artigo muito esclarecedor, parabéns professor!

    Responder

    1. Olá, Henrique! Tudo bem? Exatamente, o humor afeta muito nas nossas ações do dia a dia. O estresse principalmente é um indicador alto que dificulta muito a absorção dos conhecimento. Ótima observação! Obrigado pela interação. Forte abraço.

      Responder

  2. Excelente informações … estarei mais atenta ao habitos … estas dicas são preciosas para nós que sofremos com a azia e queimação. Obrigado por compartilhar!!!

    Responder

  3. Como manter a Memória sempre jovem,com tato stress hoje no dia a dia que nos influencia ao esquecimento?

    Responder

  4. Muito bom o artigo. Como sempre Renato Alves nos ajudando a obter nossos objetivos. Muito obrigado professor. Ganhei um livro seu ” Não pergunte se ele estudou” no curso de memorização e já comprei outros quatros, muito bom.

    Responder

  5. Excelente artigo! Realmente o estresse causa muitos transtornos em nossas vidas, é preciso estar atento para não deixá-lo virar uma rotina… Sucesso!

    Responder

  6. Muito bom professor, vou ter mais cuidado com meus hábitos. Esse artigo me incentivou a voltar a fazer atividades físicas.
    Nada como uma boa leitura para nos incentivar.
    Obrigado professor Renato Alves.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *